10 dezembro 2016

Por Direitos Humanos na Quebrada

GRITO DAS PERIFERIAS
Direitos humanos e das mulheres na quebrada

Aê! É fácil falar hoje que os direitos humanos são para humanos direitos, mas geralmente esse pensamente vem ali, exclamado por um televisor policialesco, por um apresentador que é um “humano de direita”.

Engana-se quem acredita que “direitos humanos só defende bandido”. Ora, alguém já viu um defensor dos direitos humanos bradando em defesa de Eduardo Cunha, de Roriz? Eu nunca vi.

Mas eu sei que se meu filho tiver o direito humano à educação, ou o direito humano ao lazer violado, meu filho tem direito a ser defendido por um ConselhoTutelar.

_Então peraí, o Conselho Tutelar atua na defesa dos direitos humanos? Sim, de crianças e adolescentes. Vai vendo! Sabe essa luta que cê teve para receber o 13º salário? Os direitos trabalhistas também são direitos humanos e é essa parada que a gente tem que defender na quebrada.

Essa mídia que fala o contrário pra nóis é dos ricos, nos faz acreditar que o jovem merecia morrer porque era do crime, repete várias vezes que ele tinha passagem, daí a gente não o vê mais como um vizinho, como um amigo de infância, mas como um criminoso.

O pobre e preto, é ''dimenor'', o branco de classe média é adolescente, são tratamentos diferentes, tá ligado? Qual a cor das pessoas que foram torturadas na justiçaria brasileira impulsionadas por Raquel do SBT?

É por isto que gritamos!
Por direitos de jovens, negros e negras, mulheres e todo povo periférico e excluído.


Retirado do livro MULHER QUEBRADA, 2015.

14 novembro 2016

Elemento 5: Hip Hop, basquete, consciência negra e Ceilândia

No próximo sábado, dia 19 de novembro ocorrerá em Ceilândia o Sarau Nacional Elemento 5. Organizado pela ONG Vila dos Sonhos e Secretaria de Cultura dos Distrito Federal, o evento reunirá artistas de diversos estados brasileiros, celebrando o aniversário do setor QNQ e o dia da Consciência Negra.

Do nordeste R.Fiitu, de Minas Gerais Doc.Naipe, de Pirenópolis MC Murcego e AFAL de Anapolis - GO são algumas das atrações que abrilhantarão a festa. Além disto os grupos Sobreviventes de Rua, Família PR15, Alínea 11, Patrícia Sander cantarão clássicos e animarão o público presente. O Elemento 5 inovou a realização de eventos no Distrito Federal ao abrir chamamento público para apresentações culturais, logo, será uma festa diversa e rica como a diversidade brasileira.

Traga sua família, seus filhos e filhas. Brinquedos, cortes de cabelo, ação social e poesia farão deste dia, um dia memorável e belo, assim como a comunidade da QNQ - Ceilândia.

SERVIÇO

O que: Sarau Nacional Elemento 5
Quando: Dia 19 de novembro a partir das 10hs
Local: QNQ 5, Estacionamento da Paróquia São José Operário

Informações e programação completa clique AQUI

ENTRADA FRANCA

05 novembro 2016

Hip Hop em mim! Nova obra organizada por Markão Aborígine


No próximo domingo, dia 13 de novembro será lançado gratuitamente o livro 'Hip Hop em Mim', uma coletanea com diversos autores e autoras brasileiras como Sara Donato de São Paulo, Prettu Joe de Goiania, Euri Mania de Pernambuco, PreThaís de Barreiras-BA, dentre outros que apresentarão os impactos do Hip Hop em suas vidas e comunidades.

Além disto o poeta e militante Markão Aborígine, sem seu artigo, apresenta um olhar histórico acerca das origens de cada elemento do Hip Hop. Qual era o contexto economico das Jamaica durante a prática do toasting que ao chegar nos E.U.A torna-se nossa música, o Rap. Que ambiente político encontrou?

São questões abordadas nesta coletanea. A organização é de Markão Aborígine e publicação da Editora Popular Poesia em Coletivo, pois 'se a história é nossa, deixa que nóis escreve'