13 março 2012

Brasil: Um país com miséria


Este foi o primeiro post de nosso blog, em 2008. Como a situação não mudou, aliás piorou, vimos novamente refletir e mobilizar sobre o tema. O título inicial era 'Dados sobre desigualdade', onde citávamos o título atual. Mau sabíamos que o antonimo seria slogan da atual presidenta. Infelizmente é apenas um slogan!

Um calçado onde o cadarço equivale ao meu salário/Enquanto isso o homem morre a cada três segundos por não ser alimentado. Aborígine

Inspirados neste verso do grupo de Rap Aborígine iniciamos o debate nesta quarta edição do informe militante. O porquê de conhecermos dados sobre desigualdade? Para darmos conta que fazemos parte destes números em quaisquer esferas, oprimidos ou opressores.

É de suma importância que entendamos que a transformação parte de cada um. Precisamos nos conhecer para conhecer o outro. Precisamos mudar para mudar o outro. Isto em construção coletiva, respeitando as especificidades, características e saberes.

Nosso intuito nesta edição é transmitir sentimentos inquietantes, para que estejamos determinados na luta. Você leitor e você leitora não deve ser coadjuvante de sua história, não podemos permitir que uma minoria escreva uma história mentirosa. Estas histórias que lemos nos livros que recebemos ou compramos durante nossa formação acadêmica.

Saiba que fomos educados a não enxergar. O mundo nos diz que devemos ser individualistas, racionalistas, mecânicos. O problema do outro só é meu a partir do ponto que sou prejudicado. Não preciso ajudar. Não preciso comunicar.

Isto se é notado nas festas de aniversário infantis que são última moda. As crianças não se sujam, não se integram. Cantam os parabéns através das teclas em aniversários feitos em “Lan houses”, ou são forçadas a uma “adultez”; Crianças e suas vaidades, salão de beleza, celular.

Entendendo uma pequena parte deste mundo vejamos o que ele provoca:

- A cada três segundos uma pessoa morre no mundo devido a miséria;
- Apenas 20% da população mundial consomem 86% dos bens disponíveis;
- O gasto per capita de um suíço com saúde é 151 vezes maior que um habitante do Níger;
- A cada dez segundos uma pessoa morre de Aids;
- Os gastos militares anuais chegam a U$$ 1 trilhão. O combate a Aids U$$10 bilhões;

Lembramos que estes 20% da população mundial consomem a metade de toda carne e peixe, 58% de toda energia, utilizam 84% do papel produzido e são donos de 90% por cento da frota mundial de carros, enquanto os pobres têm menos de 1%. Hoje neste mundo temos mais de 170 guerras.

Vejamos o Brasil, um pais continental que é primeiro mundo durante o carnaval.
- A renda per capita do Lago sul é de 73 salários mínimos;
- Os quatro mais ricos, somando suas riquezas possuem o PIB de dois anos atrás;
- O Brasil com seus 180 milhões de habitantes está no quinto lugar no ranking de país mais desigual, os quatro primeiros somam apenas 15 milhões de pessoas;
- As elites brasileiras possuem uma renda familiar anual de 450 mil dólares, os outros 99% da população brasileira possuem uma renda familiar de 16 mil dólares.

Estes dados revelam o porquê de a cada 1000 crianças nascidas no Brasil 26 morrem: Brasil – Um País Com Miséria.

Somos um país de indigentes. Este mundo escraviza nossas crianças em carvoarias, em semáforos e em lixões. Impõe a discriminação racial onde 63% dos pobres são negros. Produz a indústria da seca e a migração para grandes centros. Constróis cidades dormitórios, famílias desestruturadas, palafitas, residências em viadutos.

A felicidade é o destino de todos, mas infelizmente a realidade impõe obstáculos. Podemos derrotá-los através de mobilizações e de transformações silenciosas, não somente lutas ou o voto, mas a partir de um amor verdadeiro ao próximo.

Possibilitando-o está junto de sua família em um domingo ou feriado, boicotando o comércio nestes dias. Sonhando, denunciando e partilhando. Procure entidades sociais, procure mudar suas atitudes dentro de casa, escola, trabalho, dê importância à vida em sua plenitude e lute para que a dignidade reine em coletividade.
Você é protagonista.

Fonte: Zine Informe Militante
Autor: Aborígine

Um comentário:

claudia andrade disse...

Aborigene , gostaria de saber a quantas anda o curso de eduador social , meu irmão Pena pride me disse que você é um dos palestrantes , gostaria de mais informaçôes ,email:olinclaudinha@hotmail.com

ps otimo trabalho continue na luta! .